AplicaçõesCidades InteligentesConsultoriaEcossistemasEventos/palestrasInternet das coisasInternet of ThingsIoTRedes IoTSem categoriaServiçosSmart CitiesUncategorized

Internet das Coisas no Brasil: será que já estamos preparados?

A Internet das Coisas pode ser um divisor de águas para o Brasil. Infinitas possibilidades para governos e iniciativa privada. Mas o que já está acontecendo e o que ainda falta ser realizado? Qual a posição e expectativa do Brasil sobre a Internet das Coisas?

A Internet das coisas (traduzido do inglês internet of things) é uma verdadeira revolução. A 3ª Geração da web veio para ficar e trazer transformações definitivas ao nosso mundo. Em suma, essa tendência tecnológica conecta objetos e coisas através da internet permitindo o monitoramento e atuação dos dispositivos a distância por parte dos usuários.

Apesar de relativamente atrasado, o Brasil começou a se preparar para esses novos tempos. No final do ano passado, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, assinou um acordo de cooperação técnica com a presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos Marques.

“Hoje e aqui, realizamos um evento e iniciamos um convênio que vão causar importantes transformações no nosso país, seja do ponto de vista público, em práticas de governança, seja do ponto de vista privado, pelos impactos esperados nas empresas”, disse Kassab, durante a solenidade no Rio de Janeiro, em referência ao acordo que consolida a parceria estratégica das instituições para elaborar o Plano Nacional de Internet das Coisas, em construção por uma câmara interministerial coordenada pelo MCTIC.

O estudo técnico será realizado através da parceria de um consórcio formado pelas consultorias McKinsey e Pereira Neto e pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD) e pretende mapear as principais práticas internacionais, oportunidades para empresas locais e para a atração de multinacionais e investimentos. Com recursos do BNDES e das consultorias, o orçamento é de R$ 17,4 milhões, sendo R$ 9,8 milhões em recursos do banco público e R$ 7,6 do consórcio responsável por realizá-lo. O plano vai prever ações para desenvolver tecnologias de IoT no Brasil até 2022.

“É uma transformação muito radical, que acontece mundo afora, alterando a vida cotidiana de todos nós e a eficiência das ações governamentais.”

Maria Silvia Bastos Marques – Presidente do BNDES

A presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, disse ter a expectativa de que estimular o setor pode ter um impacto transformador. “É uma tecnologia que vai impactar cada vez mais as realizações e a sociedade, trazendo novas oportunidades para a geração de valor econômico e transformando os modelos de negócio e a vida das pessoas”, disse.

O objetivo do documento é estruturar uma agenda estratégica que direcione as principais barreiras e oportunidades para que o Brasil consiga aproveitar a janela de oportunidade nessa área de pesquisa. Identificando tópicos-chave para a viabilização de IoT no Brasil, que devem ser considerados e avaliados na fase de diagnóstico.

 

2017: o ano da Internet das Coisas no Brasil

Os projetos de Internet das Coisas devem aumentar consideravelmente a partir do segundo semestre, o que fará de 2017 o ano quando a IoT vai deslanchar Brasil, afirma a consultoria IDC. A previsão é que o ecossistema de Internet das Coisas no Brasil dobre de tamanho até o fim da década, superando os US$ 13 bilhões.

Internet das Coisas, Big Data e Blockchain

O avanço da Internet das Coisas está diretamente conectada ao uso de ferramentas de análise, fundamentais para transformar dados em valor para os negócios. E a coleta e armazenamento de todos esses dados passa pela computação em nuvem, que será a plataforma para processa-los. Segundo a IDC, até 2019, 43% dos dados do setor serão tratados na nuvem.

Também precisamos levar em consideração a questão de segurança, e o mercado de blockchain ainda engatinha no Brasil. O banco de dados distribuído que guarda registro de transações permanentemente e é à prova de violação, terá papel fundamental na transformação digital das empresas, mas seu avanço ainda depende de questões governamentais e regulatórias.

A Phygitall oferece soluções para Indústria 4.0

IoT para a Indústria 4.0

Mais consolidada entre as empresas, a transformação digital aparece como condição de competitividade e desenvolvimento. Mas é preciso começar já, conforme salientou Pietro Delai, gerente de pesquisa e consultoria para infraestrutura e telecom da IDC. No Brasil, pouco mais de 10% das empresas já investem cerca de 5% de seu faturamento em tecnologias inovadoras, essenciais para o processo de transformação digital. Além disso, as empresas precisam, basear-se em cinco pilares: liderança, multicanal, informação, modelo de negócio e fonte de trabalho. “Todos estes pilares precisam acontecer, pois as atividades estão inter-relacionadas”, acrescentou.

A avaliação de Delai é que esse movimento vai estimular a criação de novos tipos de negócios, inclusive de empresas especializadas em consolidar e extrair informações de dados gerados por outras empresas, as chamadas “data companies”, um modelo atualmente muito difundido no mundo da publicidade.

 

“A indústria, o segundo setor que mais investe em tecnologia no Brasil, atrás do segmento financeiro, será um dos que mais aproveitarão essa tendência, buscando ganhos de eficiência e mais produtividade com a infraestrutura que já está instalada. Com instalação de sensores, você consegue ter processos de monitoramento para tomar ações mais rápido, mesmo com um parque antigo, como é o caso do Brasil.”

 Pietro Delai – Gerente de pesquisa e consultoria para infraestrutura e telecom da IDC

A Phygitall no cenário nacional de Internet das Coisas

A Phygitall Soluções em Internet das Coisas tem se colocado a frente de discussões a respeito do tema e se posicionado como um Hub de soluções para o amplo mercado de Internet das Coisas no Brasil.

O que percebemos é que ainda há falta de informação sobre como viabilizar IoT nas cidades e indústrias, e nós estamos levando essa informação ao mercado. Faz parte da nossa estratégia de posicionamento como uma empresa que entrega soluções de Internet das Coisas fomentar e desenvolver o ecossistema de IoT no Brasil.

Oferecemos consultoria personalizada para implantação de infraestrutura de Redes para cidades inteligentes e soluções industriais com redes privadas, customizadas para projetos e necessidades específicas da Industria 4.0.

Também oferecemos os sensores (hardware) que podem ser multifuncionais e atender as mais diversas aplicações, tanto para as smartcities, indústria, agricultura e wearables (Tecnologias vestíveis)Nossos sensores podem ser utilizados para rastreamento, monitoramento de ativos, medição de temperatura e coleta de dados mais específicos. Podem ser alterados e adaptados para outras finalidades e demandas que possam surgir.

Todos os sensores são integrados ao software Phygitall, que coleta, armazena e processa os dados permitindo aos clientes obter insights e inteligência que ajudam na tomada de decisões mais assertivas e precisas a partir dessas análises.

A Phygitall oferece a integração de seus sensores e plataforma com os principais sistemas de software para manufatura avançada e também através de plataformas personalizadas que atendem as demandas mas especificas do mercado.

Mobilidade e a Internet das Coisas para tornar as cidades inteligentes.

Temos pressa e estamos preparados para atuar no mercado de IoT nos mais diversos setores que demandam essa tecnologia no Brasil. Desenvolvendo o ecossistema ou oferecendo suas soluções ao mercado, a Phygitall se posiciona como pioneira em IoT ajudando a construir o novo Brasil que está surgindo a partir das novas tecnologias integradoras.

Quer entender como a Internet das Coisas está revolucionando o mercado e negócios? Ou como tornar sua cidade inteligente?

Fale conosco através dos nossos canais. Estamos prontos para ajudar a construir um Brasil mais conectado e com isso tornando as empresas mais preparadas para essa nova realidade.

Acompanhe semanalmente e descubra através desses editorias, tudo que a internet das coisas poderá oferecer para startups, empreendedores, desenvolvedores e pessoas de tecnologia em geral.

Lucio Cesar F. Netto: Empreendedor por paixão e por vocação. Co-founder, Bus Dev e Marketing da Phygitall Soluções em IoT. Formado em Gestão Estratégica de Vendas e Marketing pelo IMEC. Escreve semanalmente os editorias do blog com o objetivo de traduzir para o mercado a tecnologia da Internet das Coisas aplicadas aos negócios e os impactos dessa revolução no Brasil e no mundo. Turista e baterista nas horas vagas.

Curta nossa página e compartilhe nosso conteúdo!

Fontes: Equipe de comunicação Phygitall, MCTIC e IDC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *